sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

A Rachadura

A rachadura nos revela a falha,
o nosso olho,perigoso feixe,
lindo seria se por trás da mesma
tivesse alguma realmente boa.
Mas o bom homem não olha,
ele tem família,filhos,mulher,
feliz ele é,
não arrisca ver,espiar,
ele não quer rachar com a rachadura
nem desmoronar.

A rachadura nos revela a falha,
crescendo ela vai,falhando,
e o moleque novinho,
menino,
enfia o olho lá
e não acontece nada.

Ele não vê nada.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Sei lá,voce é meio confusa pro meu entendimento mesmo.
Se não quer a mim,nem a eles,o negócio é ficar só.

E quando a gente tá só,o mundo fica bem menor.

domingo, 10 de janeiro de 2010

Liberdade

Passarinhando eu vou,escolhendo meu caminho pra voar,
sou passarinha meu bem,vivo livre,sem pesar
e acabo por não decepcionar,
aqueles que de mim nada esperar.

Por entre as belas casas tristes por onde um dia planei,
nunca antes naveguei tão tristes casas belas,
trevas conheço,mas por lá não passo,
é esse meu medo,triste fim de tarde,

onde minha visão não alcança e não é linda a vista.

O destino é imenso pra quem tem asas
e mais intenso pra quem procura o poder de ver
ainda mais aquilo que sabemos nunca poderemos ser.

O pássaro foge a mão do homem,
pois não se desprende à mão da natureza.

A liberdade é um dom,viva-o toda beleza!

Tony E. Gonçalves com carinho pra Ingrid ''Passarinha'' Logatto

sábado, 9 de janeiro de 2010

Valente (as avessas)

Por mais que seja imprópria a hora,
lhe desejo,vô entrando,
bato a porta,me segura!
Ninguém quer me vê nervoso.

Pego logo meu trabuco,
minha peixeira,meu chicote,
vou usando logo tudo,
os cabra vão de pinote!

Sujeito homem não chora,
triste por uma muié,
sou do cangaço,guerreiro,
tem virgem de dá no pé.

num é querendo ser frouxo,
mas assim eu fui ensinado,
a num briga com donzela
nem vortá com os ôio rôxo!

Mas se eu achá necessário
bom sujeito há de ficar,
pra espaiá minha estória
pra modi de me afamar

e depois que tiver tudo,
nos trinque barba e bigode,
vou descansá sussegado
nas terra do tudo pode!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Exclusividade

Todo mundo merece um tanto assim de poesia.
Pode ser curtinha , tanto quanto longa,
pode ser louquinha , tanto quanto sã.

Pode ser viajada , parada , corrida,
pode ser estúpida,escrachada,inútil.

Ritmada,ou não.
Casada,ou não.
Exclusiva,ou não.




(mas for exclusiva , deixa cozinhar na mente e sussurrar no ouvido daquele que mereça).

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Relação

e me olha nos olhos e foge de mim e me diz que não quer e me beija sem fim.

Tempo

Justo quando menos se espera vem a vida e te dá um susto.
Se antecipa,e dá a outra face e espera ela bater.
Dá um tapa nela e vê se ela cai.
Se não,então corre atrás e vê se melhora.
Se não melhorar,voce perde pra ela.
Se perde pra ela,então não tem volta.

domingo, 3 de janeiro de 2010

Rio de Janeiro

No balanço da vida meu corpo caminha ao redor do mar.
Nessas indas e vindas,certezas tão minhas eu vou viajar,
muitas lindas paisagens,centelhas divinas eu verei de lá,
e num barco bem lindo,cantando,zarpando eu vou namorar.

Nessas tantas verdades,tristezas milagres eu quero voltar.
Pro meu rio querido,tão belo e tranquilo,devo me orgulhar.

E se nada disso um dia adiantar,
devo me lembrar de que um dia fui forte
para deixar minha terra querida,
tantas despedidas,
eu deixei de amar
e tantas lagrimas sofridas
todo tipo de coisa deixou derramar,
e cada rastro de vida
lá no meu caminho deixei de trilhar

Alegria eu sinto ao viajar,
carrego um pedaço de mim
que conhece tudo,tudo,
mas não me deixa lembrar.